Moda circular Mais boas ações

Com a estimativa de que a população global atingirá nove bilhões de pessoas até 2030, a natureza terá mais dificuldades do que nunca para atender às demandas do ser humano. Isso significa que nossa meta constitui uma necessidade urgente: fazer da circularidade o padrão em toda a cadeia de valor. Deixar de fazer “menos mal” para fazer “mais bem”.

newborn collection

 

Sustentabilidade significa repensar como desenvolvemos nossos produtos para seu próximo uso. Queremos nos transformar em uma indústria de vestuário que utiliza e reutiliza materiais seguros, protegendo ecossistemas e fornecendo trabalho digno às pessoas. Isso significa “produzir produtos considerando seu próximo ciclo de uso” – não falamos mais em “fim de vida”, mas sim em “fim de uso”. Essa é a filosofia da moda circular.

Para a indústria de vestuário se tornar circular, cada parte da cadeia de valor deve evoluir. Estamos formando uma parceria com a Fashion for Good Initiative para dar vida a essa ambição.

(copy 1)

Produtos da moda circular

Inovação de Produtos

Nossa visão

Acreditamos na “moda circular”. Nossa visão é uma economia circular restauradora, em que nada é desperdiçado na criação ou no descarte de nossas roupas.

Acreditamos que existem seis facilitadores da moda circular e, atualmente, estamos trabalhando em todos eles em nossa parceria com a Fashion for Good, conforme demonstram nossas camisetas com a certificação Cradle-to-Cradle™ nível GOLD – tudo graças ao novo programa Take-Back implementado nas lojas físicas, que permite que os clientes reciclem as roupas que atingiram o fim de sua vida útil. O gráfico a seguir explica as áreas de foco que estimularão uma indústria de moda circular, mas, sobretudo, as áreas em que precisamos formar parcerias para gerar uma mudança sistêmica.

Os seis facilitadores da moda circular

Por que precisamos desenvolver a moda circular

  • Haverá um aumento de 67% nas emissões de CO2 caso a indústria de vestuário mantenha sua taxa atual de crescimento até 2025. Estender a vida média das roupas em apenas nove meses pode reduzir as pegadas de carbono, hídrica e de resíduos em 20-30% [Fonte: WRAP].
  • As regulamentações nem sempre impediram o lançamento de substâncias químicas tóxicas no meio ambiente, principalmente no Sul Global [Fonte: Greenpeace]. Adotar a moda circular otimizaria o uso de produtos químicos na produção de matérias-primas e nos processos de fabricação, como tingimento, na indústria de vestuário.
  • Mais de 20% dos produtos comerciais do mundo são fabricados em áreas com escassez de água [Fonte: Growing Blue]. Somente 30% das roupas são reutilizadas ou recicladas atualmente no mundo desenvolvido [Fonte: Wall Street Journal (2016), Fast-Fashion Castoffs Fuel Global Recycling Network]. A moda circular oferece a oportunidade de retomar o valor de materiais descartados.

Em toda a cadeia de valor – desde a extração da matéria-prima até o fim de uso – o uso, pela indústria de vestuário, de água e pesticidas para cultivar algodão, de produtos químicos para tingir ou tratar nossas roupas e de carbono na agricultura, produção e transporte, tem um impacto enorme sobre o meio ambiente. Para efetivamente traçar um caminho em direção ao novo padrão, devemos repensar muito do que fazemos.

Em um modelo circular, os produtos são desenvolvidos e produzidos considerando seu próximo uso. Isso significa produzi-los com materiais puros, utilizando produtos químicos seguros. Dessa forma, as fibras podem ser retomadas após o fim de uso da peça, reutilizadas ou recicladas para produzir novas roupas, carpetes ou outros produtos – ou ser devolvidas à natureza de forma segura por meio de compostagem. Justiça social, incluindo a garantia de saúde e segurança e trabalho justo, a gestão da água e o uso de energias renováveis também integram o modelo circular, reduzindo dessa forma a necessidade de fibras virgens, limitando os resíduos, aumentando a eficiência e gerando justiça social.

Leia mais sobre produtos químicos

Leia mais sobre trabalho seguro e justo

Por que a moda circular é necessária para a produção sustentável de vestuário

Nossas ações em 2016

Criar uma parceira com a Fashion For Good Initiative com foco na incubação e aceleração de tecnologias circulares na indústria de vestuário – visando a criação de fluxos inesgotáveis de fibras e roupas. 

Desenvolver e lançar as primeiras coleções circulares em nossas lojas de varejo.

Nosso desempenho em 2016

As primeiras camisetas com certificação Cradle-to-CradleTM nível GOLD

Imagine uma camiseta feita de algodão 100% orgânico, utilizando apenas produtos químicos seguros e produzida de forma social e ambientalmente responsável, de modo que possa ser devolvida à natureza. Fizemos os quatro, em colaboração com a Fashion For Good. A coleção com certificação Cradle-to-Cradle™ é a primeira “coleção circular” na C&A e as primeiras camisetas da moda com certificação Cradle-to-Cradle™ nível GOLD do mundo. Isso mostra que esse padrão de ponta é viável e que produtos sustentáveis podem ser fabricados na Ásia e vendidos por um preço que os torna acessíveis a todos. As camisetas serão lançadas em nossas lojas na Europa em junho de 2017. Elas também chegarão a nossas lojas no Brasil e no México em setembro de 2017. As Instruções da certificação Cradle-to-Cradle™ foram lançadas no website da Fashion For Good, disponibilizando nossa experiência para todos – nossa contribuição para fazer da Cradle-to-Cradle™ o novo padrão.

A primeira marca parceira da Fashion For Good

Em março de 2017, a C&A Foundation lançou em Amsterdã a Fashion For Good Initiative, da qual a C&A foi sua primeira marca parceira. O único foco da iniciativa é transformar o setor de vestuário, fazendo da “moda do bem” o padrão.

A Fashion For Good é uma iniciativa conjunta de indústrias que envolve a Sustainable Apparel Coalition (SAC), a Ellen MacArthur Foundation e a IDH, a iniciativa de comércio sustentável. Ela oferece uma ação prática na forma de apoio, financiamento e planos de ação e fomenta colaboração setorial em lugar da concorrência. Ela pretende viabilizar a inovação e a ampla adoção da prática da moda do bem.

Com um centro de inovação em Amsterdã, uma aceleradora de startups operada pela Plug and Play no Vale do Silício, Califórnia, e uma rede global de “geradores de mudanças”, a Fashion For Good reinventa a forma como a moda é criada, feita, usada e reutilizada de forma que as pessoas, as empresas e o planeta possam prosperar. Além disso, por meio de nossa parceria com a Plug and Play, juntamo-nos à aceleradora Galeries Lafayette Plug and Play para apoiar inovações na área de analytics, tecnologia da moda e comércio online.

Com quem trabalhamos

Tornar padrão a moda circular

Embora tenhamos orgulho de estar trazendo os primeiros produtos com certificação Cradle-to-Cradle™ nível GOLD para o mercado, sabemos que a moda circular ainda está longe de ser o padrão.

Uma das coisas mais importantes que podemos fazer para mudar esse cenário é continuar compartilhando o que aprendemos sobre moda circular com os outros participantes do setor. Por exemplo, a verdadeira circularidade envolve analisar a forma como os produtos são criados, desenvolvidos e fabricados. Sabemos que nossas camisetas certificadas foram criadas desta forma: confeccionadas com algodão 100% orgânico, usando somente produtos químicos seguros e produzidas de forma social e ambientalmente responsável – utilizando energia renovável e reutilizando água no processo de produção. Isso faz com que elas sejam melhores não somente para o meio ambiente, mas também para os trabalhadores e suas comunidades. Elas também são compostáveis.

Esses produtos provam que a circularidade é possível hoje. Queremos incentivar outros a se unirem a nós para que isso se torne parte do novo padrão. Focar somente no uso final, sem pensar em como os produtos são criados e produzidos, não nos levará, juntamente com o setor, aonde precisamos chegar.

C&A logo

You have arrived at the English language version of this site.