Bem-estar animal  Tratar os animais com cuidado e respeito

A C&A tem um compromisso de longa data com altos padrões de bem-estar animal. Acreditamos que os animais devem ser tratados com cuidado, respeito e dignidade, como dispõem as Cinco Liberdades (Five Freedoms). Trabalhamos arduamente com parceiros e nossos fornecedores para garantir que essa abordagem seja uma prática padrão em toda a nossa rede de fornecimento. Isso requer atenção a todas as matérias-primas de origem animal envolvidas na produção de nossas roupas.

Nossa política sobre o bem-estar animal estabelece que nós:

  • Esperamos que nossos fornecedores sigam as Cinco Liberdades aceitas internacionalmente para o bem-estar animal.
  • Nunca utilizamos produtos de animais que tenham sido abatidos ou feridos de qualquer forma por sua pele, pelagem ou penas.
  • Esforçamo-nos para aumentar a rastreabilidade da fazenda até o produto final.
  • Utilizamos apenas matérias-primas de animais de corte.
  • Nunca aceitamos materiais de espécies exóticas, ameaçadas ou em perigo de extinção, conforme definido pela Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (CITES) e pela lista vermelha de espécies ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).

Nossa abordagem é colaborativa; trabalhamos lado a lado com outras partes que estão abordando questões semelhantes. Estabelecemos, definimos e implementamos soluções na indústria juntamente com organizações de bem-estar animal, marcas parceiras, varejistas, nossos fornecedores e auditores independentes.

Também ouvimos ativamente, acolhendo desafios e críticas que podem nos ajudar a melhorar. Garantir altos padrões de bem-estar animal significa que a indústria de vestuário deve ser responsável pelas promessas que fazemos.

Leia mais sobre como envolvemos nossos stakeholders

Nos últimos 10 anos, temos trabalhado muito para erradicar problemas de bem-estar animal de nossa rede de fornecimento. Começamos proibindo as peles nos anos 1990 e somos uma Varejista Sem Peles desde 2013. Até o momento, já banimos os seguintes materiais e práticas:

  • Depenagem de animais vivos e alimentação forçada de gansos e patos para produção de plumas e penas
  • O uso de lã de angorá, peles naturais e mohair
  • A prática de mulesing de ovelhas para lã
  • Couro bovino da Índia ou couro com pelo da China ou da Índia

Protegendo o bem-estar animal na produção de cashmere

Em 2018, começamos a considerar a cashmere uma parte de nosso compromisso em garantir que nossa política de bem-estar animal fosse implementada por toda a nossa fibra de origem animal. Reconhecemos os desafios que a produção de cashmere pode ter e estamos determinados a trabalhar no sentido de usar uma cashmere mais sustentável. O primeiro passo foi trabalhar com nossos fornecedores para identificar o processo de extração dentro da rede de fornecimento de cashmere. Para isso, nos juntamos à Sustainable Fiber Alliance (SFA), uma organização internacional sem fins lucrativos que trabalha com a rede de fornecimento de cashmere estendida, de pastores a varejistas.

Atualmente, 15 marcas e varejistas internacionais se juntaram à SFA, unidos em torno do objetivo de implementar a diretriz Sustainable Cashmere Standard para preservar e restaurar pastagens, garantir o bem-estar animal e garantir meios de subsistência. A SFA oferece um excelente fórum para identificar conjuntamente ações que abordarão três objetivos principais:

  • Resiliência ambiental em regiões produtoras de cashmere
  • Melhoria das perspectivas de longo prazo para o pastoreio de comunidades que dependem dos mercados de cashmere
  • Garantia de bem-estar animal dentro da produção de cashmere

Desde que a C&A se juntou ao plano de ação, a SFA discutiu os pontos principais da estratégia em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, os compromissos dos membros e a medição dos impactos em toda a rede de fornecimento de cashmere.

Leia nossa política de bem-estar animal aqui

 

Nosso desempenho em 2018

Mantendo nossa rede de fornecimento certificada pela Responsible Down Standard

Desde 2016, estamos adquirindo 100% de plumas e penas certificadas pela RDS. Em 2018, introduzimos no mercado mais de 1,3 milhão de produtos que contêm plumas e penas, todas certificadas pela RDS.

Durante o ano, continuamos aplicando o que aprendemos em 2017, quando fizemos visitas adicionais de due diligence a redes de fornecimento certificadas pela RDS para identificar em quais delas outras melhorias poderiam ser feitas. Nossa visita demonstrou que, no futuro, devemos nos basear menos na legislação local para definir nossas exigências mínimas, e sim apoiar a RDS para assegurar que ela estabeleça padrões mínimos que possam ser aplicados nos mercados onde a legislação não é rígida. Devemos também fortalecer as exigências padrão ao longo do tempo para assegurar a melhoria contínua em práticas de bem-estar animal, e incluir módulos de treinamento em nosso programa para motivar a conscientização entre fornecedores. Este trabalho prosseguiu em 2018.

Leia mais sobre plumas e penas compradas de maneira responsável

Escutar, investigar e agir

Estamos constantemente procurando melhorar nossas práticas. Quando preocupações legítimas são levantadas, nós as tratamos com muita seriedade. Escutamos e investigamos para nos certificarmos de que a medida necessária será tomada. Por exemplo, quando descobrimos violações em nossa rede de fornecimento de lã angorá em 2013, eliminamos esse material de toda a nossa linha de produtos porque a rede de fornecimento não era clara e entendemos que seria difícil garantir o bem-estar de todos os animais durante o processo.

Em 2018, começamos a ver a cashmere como parte de nosso compromisso em garantir que nossa política de bem-estar animal fosse implementada por meio de nossa fibra de origem animal. Como resultado, em 2019, nos unimos à Sustainable Fiber Alliance, que está trabalhando com a extensa rede de fornecimento de cashmere, de pastores a varejistas. Seu objetivo é promover um padrão global de sustentabilidade para a produção de cashmere para preservar e restaurar as pastagens, garantir o bem-estar animal e garantir meios de subsistência. Em 2019, definiremos o escopo do nosso trabalho e os próximos passos. Somente através de colaborações como essas poderemos estimular o impacto e melhorar as práticas.

Após alegações de abuso de animais na indústria de mohair, proibimos o uso de mohair da cabra angorá a partir da Primavera/Verão de 2019. A partir desta temporada, nenhum produto com mohair será vendido pela C&A.

Próximos passos

No futuro, continuaremos a trabalhar para fortalecer o Responsible Down Standard e compraremos apenas plumas e penas com certificação RDS para todos os nossos produtos que possuam enchimento feito destes materiais. Também continuaremos nosso trabalho com a SFA para estender práticas sustentáveis e humanas a toda a rede de fornecimento de cashmere. Outros compromissos existentes, tais como permanecer um varejista livre de peles e proibir certas práticas de nossa rede de fornecimento, certamente continuarão.