Desperdício Buscando eliminar os resíduos lançados em aterros sanitários

A indústria do vestuário gera resíduos significativos ao longo de sua cadeia de valor. A maioria deles ocorre quando produzimos roupas e quando as descartamos. Menos de 1% do material utilizado para produzir as roupas é reciclado em uma nova roupa, equivalente a uma perda de mais de US$100 bilhões de materiais por ano. [FONTE: Ellen MacArthur Foundation].

Em 2017, a C&A assumiu o compromisso de não enviar resíduos para aterros sanitários das lojas, centros de distribuição e escritórios da C&A até 2025. Nossa abordagem à redução de resíduos baseia-se na ideia de que devemos levar nossa indústria a abandonar o modelo “pegar, fazer, usar e descartar” e adotar um modelo em que cada recurso é utilizado e depois reutilizado, várias e várias vezes. Nossa visão consiste em ajudar a facilitar uma economia circular restauradora, na qual nada é desperdiçado na criação ou no descarte de nossas roupas. Os produtos são desenhados e desenvolvidos considerando seu próximo ciclo de uso, usando materiais puros e produtos químicos seguros. Justiça social, incluindo a garantia de saúde e segurança e trabalho justo, a gestão da água e o uso de energias renováveis também integram o modelo circular.

Leia mais sobre nossa abordagem à moda circular

A transição para uma indústria de vestuário totalmente circular levará muitos anos. Para efetivamente traçar um caminho em direção à nova norma, devemos repensar muito do que fazemos.  No entanto, há várias medidas que podemos tomar hoje para começar a reduzir o nosso impacto imediatamente, tais como iniciativas de gestão de resíduos nas lojas e o uso de materiais reciclados em nossas roupas. Em 2018, continuamos escalando nossos esforços nessas áreas.

Leia mais sobre o nosso programa de reciclagem 'we take it back'

Nosso desempenho em 2018

Consistência no gerenciamento de estoque não vendido

Como parte de nosso compromisso contínuo de gerenciar de forma responsável o estoque não vendido, em 2018, começamos a melhorar a estrutura e os processos de gestão para lidar com itens não vendidos de maneira consistente em todas as regiões. Por exemplo, na Europa, onde operamos em 18 países, estamos desenvolvendo uma abordagem unificada para lidar com estoque não vendido e enfatizando a reutilização sempre que possível. Também começamos a trabalhar com nossas outras três regiões para determinar a viabilidade de uma maior consistência para lidar com nossos estoques não vendidos e contribuir para nossa meta global de desperdício zero.

Começando nossa jornada com as fibras recicladas

Em 2017, a C&A Europa começou a adotar medidas significativas para aumentar o uso de fibras recicladas em nossa coleção. Utilizamos poliéster reciclado em agasalhos e blusas, nylon reciclado em lingerie, e continuamos usando o algodão reciclado nos jeans. Em 2018, C&A Europa vendeu mais de 300.000 itens contendo poliéster reciclado e 95.000 peças contendo algodão reciclado em jeans das coleções Masculina e Feminina.

Leia mais sobre nossos produtos feitos com materiais reciclados

Coleta de roupas usadas e instalações de reciclagem para clientes

Após seu lançamento bem-sucedido na Holanda, implantamos nosso programa de coleta de roupas usadas em outros mercados de varejo, bem como um projeto-piloto no Brasil que continuou a evoluir e crescer para um número esperado de 130 lojas em 2019, e um projeto-piloto de dez lojas que foi lançado no começo de 2019 no México. Isso eleva o total para nove países, e pretendemos expandir o programa até 2020.

No Brasil, além de roupas, vendemos também telefones celulares e compartilhamos a responsabilidade por recolher e descartar celulares e baterias de forma adequada. Trabalhamos com a GM&Clog, empresa que coleta os resíduos e assegura que cheguem ao destino correto. Dispomos de um curso online para todos os funcionários das lojas, para também ajudar a despertar a conscientização sobre esse tema. Em 2018, coletamos 49.472 baterias e 3.960 aparelhos celulares, para um total de 53.432 itens coletados.

Leia mais sobre nosso programa de coleta de roupas usadas

Reduzindo os resíduos da construção e reforma de lojas

À medida que crescemos, construímos novas lojas e reformamos as antigas. No Brasil e na Europa, estamos trabalhando para uma maior reutilização e reciclagem de materiais de construção. No Brasil, temos o apoio de uma consultoria especializada em gestão de resíduos de construção para nos ajudar a reduzir os impactos ambientais de aberturas e reformas de lojas. Em 2018, mais de 60 lojas foram reformadas no Brasil, gerando um total de 943 toneladas de resíduos de construção, dos quais 53% foram destinados à reciclagem.

No final de 2018, as lojas C&A no Brasil também começaram a implementar a abordagem de organização do local de trabalho conhecida como 5S - nomeada assim por causa das palavras japonesas seiri, seiton, seisō, seiketsu e shitsuke - que é projetada para fortalecer a eficiência nas operações das lojas e melhorar a experiência de trabalho diária dos funcionários de varejo. A abordagem 5S reúne os recursos da C&A em sustentabilidade, engenharia e comunicações para repensar como podemos reduzir o desperdício, gerenciar ativos depreciados, organizar o espaço interno da loja e nos comunicar com os funcionários. Como próximo passo, desenvolveremos uma lista de verificação manual e de monitoramento, que ajudará os gerentes a implementar a metodologia 5S por meio de treinamento e auditorias.

Taxas de reciclagem por mercado (2018)

Total de resíduos produzidos por mercado (2018)

Próximos passos

Mais produtos com a certificação Cradle to Cradle™ em lojas físicas

Até o momento, trouxemos para o mercado quase 4 milhões de peças de vestuário com certificação Cradle to CradleTM e procuramos continuar expandindo essas ofertas em outras regiões. No Brasil e no México, nossos planos de ação Cradle to Cradle estão ajudando a consolidar nosso sucesso inicial.

Aumentar a produção de poliéster reciclado por meio da inovação do produto

Em 2016, reconhecemos a necessidade de aumentar a utilização de poliéster reciclado certificado e, em 2017, desenvolvemos novos produtos com poliéster certificado pela Global Recycled Standard (GRS) ou pela Recycled Content Standard (RCS). Tais peças foram lançadas nas lojas no início de 2018, tanto em agasalhos quanto em blusas femininas. Como resultado, mais de 300.000 itens contendo poliéster reciclado foram vendidos em nossas lojas europeias durante 2018.

Expandir a coleta de roupas usadas em lojas físicas e on-line

Em 2018, expandimos ainda mais nosso programa de coleta de roupas usadas para novas geografias globalmente e ampliamos nosso programa de coleta em lojas físicas do Brasil, de 31 lojas em 2017 para 80 lojas em 2018. Na Alemanha, um novo programa de coleta on-line oferece outra maneira conveniente para os consumidores entregarem suas roupas usadas para uma segunda vida. Agora oferecemos opções de coleta de roupas usadas em nove países.